Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

 

NÁSTIO MOSQUITO AO VIVO

17 de Abril | Lux Frágil, Lisboa

19 de Abril | Westway Lab, Guimarães

Apresentação do álbum Se Eu Fosse Angolano

 

Nástio Mosquito apresenta o seu álbum de estreia Se Eu Fosse Angolano (S.E.F.A.) ao vivo amanhã, dia 17 de Abril, pelas 22h00, no Lux-Frágil em Lisboa.

 

O acesso a este espectáculo é feito exclusivamente através de um Fã Pack que inclui o CD Duplo Se Eu Fosse Angolano (S.E.F.A.) e um bilhete para o concerto no Lux-Frágil. Este Fã Pack pode ser adquirido antecipadamente na FNAC ou no próprio Lux-Frágil no dia do evento.

 

A.F. Diaphra (Biru) será o primeiro a subir ao palco do Lux. O rapper, MC, poeta, edutainer (educador e entertainer) e beatmaker, depois da sua participação em vários projetos reconhecidos pelo público, apresenta-se agora a solo, mais focado na performance ao vivo na qual a particularidade dos instrumentais são os beats com um cariz ancestral Afro ascendente e um toque jazzístico experimental sob os quais a poesia é falada, rapada e entoada.

 

De seguida será a vez de Nástio Mosquito dando voz às letras e poemas que compõem o álbum Se Eu Fosse Angolano no seu estilo de interpretação muito próprio. Nástio será acompanhado em palco por A.F. Diaphra (Biru), assim como por João Gomes, teclista e companheiro de longa data no âmbito da música e por Vic Pereiró, co-responsável pelos vídeos e arte visual do álbum e autor da cenografia deste concerto que promete surpreender o público, envolvendo-o no imaginário de Se Eu Fosse Angolano.

 

No dia 19 de Abril,Nástio Mosquito estará um Guimarães para um concerto no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor no âmbito do Westway Lab.

 

Está também confirmada para Julho a presença de Nástio Mosquito no FMM - Festival Músicas do Mundo em Sines.

   

Mais informações:

 

17 de Abril | Lux-Frágil, Lisboa

22h00

Disco-bilhete - €10,99

Disponível na FNAC e no local no dia do evento

 

19 de Abril | Westway Lab, Guimarães
24h00

Bilhetes a 3€ via CCVF

 

http://www.nastiomosquito.com/

http://lamaquina.com.pt/

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O espetáculo multimédia video mapping A Primavera é Linda, volta ao Terreiro do Paço para receber a Primavera.

Após o enorme sucesso dos espetáculos Arco de Luz e Circo de Luz que levaram centenas de milhares de pessoas ao Terreiro do Paço, chega-nos A Primavera é Linda, criado sob a temática da Primavera e da Páscoa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Novo livro de Miguel Esteves Cardoso a 22 de abril

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

O novo livro de Miguel Esteves Cardoso, "Amores e saudades de um português arreliado", é publicado no próximo dia 22, anunciou hoje a Porto Editora, que chancela a obra.

Este título sucede a "Como é linda a puta da vida", editado a 22 de abril do ano passado, e que marcou a entrada do jornalista para o catálogo da Porto Editora.

No prefácio de "Amores e saudades de um português arreliado", Esteves Cardoso afirma que "dantes, tentava escrever coletivamente, generalizando sempre que podia", mas, atualmente, tem aprendido que "é melhor" escrever sobre os próprios sentimentos, porque "os leitores facilmente apagam e substituem os objetos de amor, saudade e arrelias" que o agitam.

"Uma emoção bem contada é uma emoção que toda a gente sente", atesta o autor, para rematar em seguida: "A melhor coisa que pode acontecer a quem escreve é alguém, do outro lado, pensar 'sim, é mesmo assim'".

"A única coisa é a vida. A única coisa é a vida de cada um. Sem vida, nada feito. Viver não é a melhor coisa que há: é a única coisa. Cada momento da vida não é único. Mas há momentos únicos. A nossa felicidade não é passá-los como quisermos. É dar por ela a aproveitá-los", afirma o autor, a dado passo da narrativa.

A Porto Editora informa que o livro "Amores e saudades de um português arreliado" é apresentado no dia 03 de maio, em Lisboa, na loja A Vida Portuguesa, no largo do Intendente, e, no dia 10 de maio, no Porto, na Casa das Artes.

Com este novo livro, vão chegar também às livrarias as reedições de "As minhas aventuras na República Portuguesa", revistas pelo autor, aumentando para sete as obras de Miguel Esteves Cardoso, com capas de Rui Ricardo, publicadas pela Porto Editora.

Miguel Esteves Cardoso nasceu em Lisboa, em 1955, estudou no Reino Unido, iniciou-se na crítica na revista Música & Som e no antigo semanário Sete, passando depois pelo Expresso, antes do semanário O Independente, que dirigiu e do qual foi um dos fundadores, à semelhança da revista K, que se seguiu. Desde 2009, escreve diariamente uma crónica no jornal Público.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os recém-nascidos são programados para monopolizar a atenção da mãe tornando-a demasiado cansada para uma noite romântica, segundo cientistas da Universidade de Harvard. Desta forma,a Natureza tenta evitar nascimentos de irmãos muito próximos.

Num artigo citado pelo the The Daily Mail, os cientistas defendem que um bebé a chorar à noite pode estar a esticar o relacionamento dos pais a ponto de ruptura.

Mas, longe de ser um efeito colateral indesejado, os investigadores afirmam que há razão biológica para o bebé está chorar.

Os bebés são programados para monopolizar a atenção da mãe, dizem os cientistas, e deixar os pais cansados demais para uma noite romântica juntos, numa forma de prevenir a chegada de um novo irmão.

O estudo afirma que a amamentação durante a noite também estende a infertilidade pós-parto da mãe, conhecida como menorreia .

Segundo o professor David Haig, autor do estudo, a «vigília noturna aumenta na segunda metade do primeiro ano de vida infantil e é mais pronunciada entre os bebés amamentados».

Tal sugere que acordar à noite para mamar é uma «adaptação dos bebés para estender a menorreia da mãe, atrasando, assim, o nascimento de um irmão mais novo e melhorar a sobrevivência infantil.

O biólogo evolucionista acrescentou que a «selecção natural terá preservado comportamentos de bebés que suprimem a função ovariana nas mães, porque as crianças beneficiam com o atraso do próximo nascimento.

A fadiga materna pode ser vista como uma parte integrante da estratégia de uma criança para estender intervalo inter- nascimento.

A pesquisa revela que atrasos curtos até ao nascimento de outro filho estão associados com o aumento da mortalidade de bebés e crianças pequenas, especialmente em ambientes de escassez de recursos e doenças infecciosas.

Cuidados e mimos frequentes e intensos, sobretudo à noite, estão associados à infertilidade prolongada, explica Haig.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O primeiro eclipse total da Lua deste ano vai ocorrer na terça-feira, mas não será visível em Portugal, porque à hora que começar a Lua já se pôs, informa o portal do Observatório Astronómico de Lisboa.

Na terça-feira, a Lua põe-se às 07:01, hora a que nasce o Sol.

O eclipse total da Lua, que pode ser observado a partir do leste da Ásia, da Austrália, da Oceânia, das américas do Norte e Sul, da Antártida, da África Ocidental e dos oceanos Pacífico e Atlântico, é um fenómeno astronómico que corresponde ao momento em que a Lua, em fase de Lua cheia, "atravessa completamente a sombra da Terra".

Durante um eclipse total, na maioria das vezes, a Lua adquire uma tonalidade que pode variar entre amarelo-escuro e vermelho-alaranjado vivo, ou mesmo cor de cobre.

Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa, "as diferentes tonalidades num eclipse lunar podem demonstrar o estado de saturação da atmosfera" terrestre "com poeiras provenientes de atividade vulcânica recente ou de fenómenos meteorológicos de grande dimensão".

Quanto "maior for a quantidade de poeiras existentes na atmosfera, mais escuro será o eclipse e a coloração da Lua", adianta o Observatório.

Um novo eclipse total da Lua volta a acontecer, este ano, a 08 de outubro, mas também não será visível em Portugal.

 

Fonte: Diário Digital com Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dois novos nomes no Festival EDPCoolJazz

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

José James e Laura Mvula são os dois novos nomes do cartaz do Festival EDPCoolJazz, em Oeiras, hoje anunciados, e que se juntam a Ana Moura, a Orquestra Buena Vista Social Club, Suzanne Vega e os Pink Martini.

O 11.º Festival EDPCoolJazz abre no dia 03 de julho, com a atuação da Orquestra Buena Vista Social Club, nos Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras. A orquestra cubana, que já atuou em Portugal, está a realizar a sua digressão internacional de despedida dos palcos.

José James e Laura Mvula atuam no dia 13, neste mesmo palco, nos jardins. A cantora inglesa foi apontada pela imprensa como “a voz de 2013”.

Cantora e compositora, Laura Mvula apresenta em Oeiras o seu álbum de estreia, “Sing to the moon”, produzido por Steve Brown, editado há pouco mais de um ano.

A cantora conquistou no ano passado o Prémio para a Melhor Atuação Feminina e Melhor Artista R&B ou Soul dos Prémios MOBO (Music of Black Origin).

O norte-americano José James vai apresentar, no palco do festival, o seu mais recente álbum “While You Were Sleeping”, a ser editado brevemente.

José James é um cantor que trabalha na área da música soul, propondo uma fusão do jazz com o hip-hop, com referências em Jimi Hendrix, Al Green e os contemporâneos Frank Ocean, James Blake e Junip, entre outros.

Entre os nomes já anunciados, Suzanne Vega atua no dia 06 de julho, também nos Jardins do Marquês de Pombal, e irá apresentar o seu novo álbum de originais, “Tales from the Realm of the Queen of Pentacles”, que marca o seu regresso aos estúdios, depois de sete anos de interregno.

No dia 10 de julho, ao mesmo palco, sobem os Pink Martini, uma orquestra de 12 músicos que combina diferentes géneros musicais, como a música latina e clássica europeia, o lounge e o jazz.

No palco de Oeiras, a banda irá apresentar o seu novo álbum, “Get Happy”, publicado em setembro do ano passado.

No dia 26 de julho, atua o músico norte-americano de jazz Gregory Porter que, no ano passado, venceu um Grammy na categoria de Best Jazz Vocal Álbum.

O EDPCoolJazz nasceu em 2004, como projeto para apresentar música em cenários históricos, relacionando a natureza com o património e a música. Nas primeiras edições, o festival fazia o triângulo Mafra/Cascais/Oeiras.

A exemplo da edição do ano passado, Oeiras é a vila que acolhe este ano o EDPCoolJazz, sendo o palco instalado nos Jardins do Palácio do Marquês de Pombal, um dos principais desta edição, para a qual está ainda previsto o anúncio de mais músicos.

Ana Moura, Maria Gadú, Djavan, Diana Krall, Rufus Wainwright, Jamie Cullum e John Legend foram alguns nomes do cartaz de 2013.

Segundo dados da organização, até ao ano passado, o festival realizou mais de 100 concertos aos quais assistiram mais 250 mil pessoas.

 

Fonte: Diário Digital/Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Simone de Oliveira recebe Prémio Voz 2014 na terça-feira

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

A cantora Simone Oliveira é distinguida na terça-feira com o Prémio Voz/Montepio 2014, "por ser uma voz marcante para todos os portugueses, uma lutadora e um exemplo", disse à Lusa o otorrinolaringologista Mário Andrea.

O prémio, uma escolha dos catedráticos do doutoramento em Voz, Linguagem e Comunicação, ministrado conjuntamente pelas Faculdades de Medicina e de Letras da Universidade de Lisboa, será entregue pelo presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, no final do concerto celebrativo do Dia Mundial de Voz, que se realiza terça-feira, às 21:30, no Teatro Tivoli-BBVA, na capital.

"Simone de Oliveira é uma lutadora e é uma profissional que tocou várias artes desde a canção ao teatro, passando pela rádio, cinema e televisão", disse o catedrático em otorrinolaringologia Mário Andrea, da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

"É uma lutadora, uma mulher que perdeu a voz e a conseguiu recuperar", referiu o catedrático.

Em 1969, Simone de Oliveira ganhou pela segunda vez o Festival RTP da Canção com "Desfolhada Portuguesa", com a qual representa Portugal no Festival da Eurovisão, em Madrid. No final desse ano perdeu a voz. Simone de Oliveira fez então jornalismo, rádio, locução de continuidade e apresentou um concurso Miss Portugal e espetáculos no Casino Peninsular da Figueira da Foz.

A intérprete de "Sol de inverno", entretanto, recuperou a voz, gravou um disco com temas de autoria de José Cid, e em 1973 voltou a concorrer ao Festival RTP com "Apenas o meu povo", conquistando o Prémio de Interpretação.

Numa entrevista à Lusa, por ocasião dos seus 50 anos de carreira, a cantora reconheceu que "há uma Simone antes da perda de voz e outra Simone depois".

"Aprendi muito, até a tirar melhor partido de mim mesma e das canções", afirmou.

O concerto do Dia Mundial da Voz no Tivoli-BBVA, cuja receita reverte a favor do projeto Voz Saudável da Associação para a Investigação e Desenvolvimento da Faculdade de Medicina, conta com a Big Band de Jorge Costa Pinto, e os cantores Maria Viana, Ana Bacalhau, Kátia Guerreiro, Kiko, Luís Represas e Luísa Sobral.

"Cada um dos cantores canta com a orquestra de Costa Pinto um tema do seu repertório e um 'standard' do jazz. Por exemplo, a Represas, calhou-lhe o 'Night and day', do Frank Sinatra", disse fonte ligada ao espetáculo, referindo-se ao clássico de Cole Porter.

O Dia Mundial da Voz é comemorado desde 2003, no dia 16 de abril. Este concerto antecipa as celebrações e as iniciativas que irão decorrer na quarta-feira.

Entre os distinguidos com o Prémio Voz, em edições anteriores, estão Ruy de Carvalho, Eunice Muñoz, Artur Agostinho, Nicolau Breyner, Fernando Pádua, Cristina de Castro, António Sala e Elisabete Matos.

 

Fonte:Diário Digital com Lusa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rastreios assinalam Dia Mundial da Voz

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

Ações de sensibilização para a importância da deteção de patologias

O Dia Mundial da Voz, que se comemora na quarta-feira, 6 de abril, será assinalado pela Cooperativa de Gestão dos Direitos dos Artistas, Intérpretes ou Executantes (GDA) com rastreios da voz gratuitos em Lisboa e no Porto. Em Lisboa, o rastreio decorrerá no Hospital Egas Moniz, enquanto no Porto terá lugar no Centro Hospitalar de  Vila Nova de Gaia/Espinho. O objetivo destas ações é sensibilizar os cidadãos e os profissionais da voz para os cuidados a ter com este instrumento e para a importância do rastreio na deteção atempada de patologias e na preservação da voz. Paralelamente, o Dia Mundial da Voz será celebrado no Teatro São Carlos, em Lisboa, com a promoção de uma ação de sensibilização para os cuidados que os cantores líricos devem ter com a voz amanhã, em antecipação do Ciclo 'Bel Canto, que se inicia quarta-feira com a ópera 'Poliuto'. Na quarta-feira, o Egas Moniz será ainda palco de uma iniciativa original: atores e cantores como Paulo Pires, Anabela e Emanuel, entre outros, vão cantar para os utentes do hospital, com e sem acompanhamento musical.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais livros em Lisboa

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

Cabine telefónica transforma-se em biblioteca.

Uma antiga cabine telefónica vai ser transformada numa mini-biblioteca, para promover a leitura e “estreitar os laços” entre os moradores do bairro lisboeta junto às avenidas de Roma e Guerra Junqueiro, foi hoje anunciado. A biblioteca será inaugurada a 23 de Abril, Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, e a ideia partiu do Movimento de Comerciantes da Avenida Guerra Junqueiro, Praça de Londres e Avenida de Roma, em parceria com a Portugal Telecom (PT). Carlos Moura-Carvalho, um dos representantes do movimento, explicou que a pequena biblioteca “terá entre 50 a 60 livros, doados por editoras, livrarias e por moradores do bairro”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bertrand celebra o Dia Mundial do Livro

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

Livros gratuitos espalhados pelo país

Bertrand celebra o Dia Mundial do Livro

As livrarias Bertrand vão promover o Dia Mundial do Livro, a 23 de abril, espalhando mais de mil livros por todo o país. As obras vão estar em autocarros, jardins ou outros espaços públicos e vão ser acompanhadas de um vale de cinco euros para utilizar em qualquer livraria da marca

A Bertrand convida ainda os leitores a partilharem os livros que encontrarem no Facebook e no Instagram com as ‘hashtags' #bookdropping e #livrariasbertrand. Para além destas ofertas,  neste dia decorre em Lisboa as iniciativas ‘Ler no Chiado' e ‘O Livro é uma Arma'. No Porto, a Livraria Bertrand do Shopping Cidade do Porto vai realizar um Encontro com Autores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

WE TRUST - We Are The Ones

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

8º Aniversário | 19 Abril Casino Lisboa - Arena Lounge

por Cláudia Matos Silva, em 14.04.14

8º Aniversário | 19 Abril Casino Lisboa - Arena Lounge 

Entrada livre
O Casino Lisboa - Arena Lounge celebra, no próximo dia 19 de Abril, o seu oitavo aniversário e convida o público de Lisboa para uma festa com oferta musical diversificada.
No Arena Lounge, o concerto da banda WE TRUST constitui, a partir das 24 horas, o motivo de maior atracção, mas não é a única.
A noite prolonga-se até às 4 horas da madrugada e tem entrada livre
As festividades iniciam-se às 23h30, com a actuação da banda residente Rat Swinger. Após o concerto dos WE TRUST, a música continua a ter o papel principal na celebração do nosso aniversário com a actuação do DJ Luis Leite, num registo musical divertido e onde a House, o Disco e o Funk dão o mote para dançar.

 

CONCERTO “WE TRUST”

“No Aniversário do Casino Lisboa - Arena Lounge, os WE TRUST, os mesmos de "Time (Better Not Stop)”,
são a banda convidada e vão apresentar, pela primeira vez ao público de Lisboa, alguns dos temas que vão
constar do novo álbum com edição prevista para breve, cujo primeiro single, "We Are The Ones", já roda nas
rádios.

O novo single, disponível nas plataformas digitais (iTunes, Spotify…) conta com vários convidados, entre os
quais elementos de bandas como X-Wife, Little Friend, Dear Telephone, a que se junta a ‘enorme’ presença
da Orquestra Artave.

Juntamente com o single é dado a conhecer o vídeo feito por Robert Wallace, jovem realizador da Nova
Zelândia.

Os WE TRUST deram a conhecer-se a um público mais vasto em 2011 com a edição do álbum “These New
Countries”, do qual se destacou o single “Time (Better Not Stop)”.

2014 marca o regresso da banda de André Tentugal aos discos. “We Are The Ones” é o tema de
apresentação do segundo álbum de originais dos WE TRUST, a ser editado no decorrer deste ano sob o selo
da Warner Music Portugal.

 

Um concerto especial de aniversário, com músicas tocadas ao vivo, pela primeira vez, de mais uma banda
portuguesa, que dá assim mais um passo no caminho da sua consagração.


DJ SET “LUIS LEITE”

Luis Leite é, certamente, um dos DJ que mais contribuiu, e contribui, para a cena actual da música de dança
em Portugal.

O seu percurso é bastante longo, tendo-se dando a conhecer nos idos anos 80. É uma referência com
créditos em praticamente tudo o que é casa, festa ou festival realizado em Portugal, e não só.

Reconhecido como um DJ ecléctico, dono de um estilo muito próprio e conhecedor de um vasto leque de
sonoridades, só podemos esperar uma viagem de itinerário diverso e final feliz.


BANDA R. “RAT SWINGER”

Inspirados pelo génio criativo de Django Reinhardt, pai do “swing manouche”, os Rat Swinger nasceram em
2011, tendo desenvolvido um repertório baseado numa selecção de canções dos anos 20/30.

Reinventando as vocalizações da época e combinando-as com um suporte instrumental fortemente
influenciado pelo “gypsy jazz”, os Rat Swinger interpretam clássicos do início do século passado em formato
acústico, remetendo-nos para os ambientes musicais dessa época.

 

Os Rat Swinger são João San Payo na guitarra baixo, Ian Mucznik na voz e guitarra de ritmo e João Leitão na
guitarra solo.


8º aniversário Casino Lisboa - Arena Lounge:

23h30 _ Animação musical com a banda Rat Swinger

24h00 _ WE TRUST (concerto)

01h30 _ Luis Leite (dj set)


Menu 8º aniversário Arena Lounge - Casino Lisboa:

Se estiver interessado em garantir o seu lugar sentado, nas comemorações do 8º aniversário do Casino
Lisboa - Arena Lounge, enquanto desfruta de um Menu Especial Aniversário, é favor enviar email para
Reservas@arenalounge.ws ou ligar para o nº (+351) 916 350 679.


Com entrada gratuita, o Casino Lisboa - Arena Lounge convida todos quantos se queiram juntar à sua
festa de aniversário até às quatro horas da madrugada. Por imperativo legal, o acesso aos espaços do
Casino Lisboa é reservado a maiores de 18 anos.

www.arenalounge.ws

www.facebook.com/arenalounge

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cacilheiro que virou obra de arte volta a navegar no Tejo

por Cláudia Matos Silva, em 11.04.14

Inauguração da nova vida da embarcação está marcada para 25 de Abril. No dia seguinte, o "Trafaria Praia" abre ao público para receber visitas e efectuar viagens turísticas entre o Terreiro do Paço e a Torre de Belém. O cacilheiro "Trafaria Praia", transformado em obra de arte pela artista plástica Joana Vasconcelos, vai voltar a navegar no Tejo, para visitas e cruzeiros turísticos a partir de 25 de Abril. 

O antigo cacilheiro da Transtejo, que transportou milhares de passageiros no Tejo, estava desactivado desde 2011, tendo a artista reconvertido o barco em "pavilhão flutuante" de Portugal, na Bienal de Veneza 2013. 

Contactado pela agência Lusa, o presidente da DouroAzul, Mário Ferreira, indicou que a inauguração da nova vida da embarcação, adquirida pela empresa, está marcada para a tarde do dia 25 de Abril. No dia seguinte, o "Trafaria Praia" abre ao público para receber visitas e efectuar viagens turísticas entre o Terreiro do Paço e a Torre de Belém. 

Sobre as expectativas para este novo projecto da empresa de cruzeiros fluviais, Mário Ferreira comentou que "é invulgar, mas uma experiência muito interessante, desde logo na Bienal de Arte de Veneza", onde o cacilheiro foi visitado por 100 mil pessoas ao longo dos seis meses do certame. 

Em relação ao custo dos bilhetes, Mário Ferreira disse que estava ainda a ser avaliado, e não confirmou os preços anunciados anteriormente de visitas a cinco euros e cruzeiros a 15 euros (preços para adultos). Indicou que o barco, com capacidade para 120 passageiros, vai funcionar diariamente, excepto às segundas-feiras. 

Após a exposição de Veneza, o "Trafaria Praia" esteve em trânsito no Mar Mediterrâneo durante três meses, uma viagem que demorou mais do que o previsto pelas paragens em portos intermédios, forçadas pelo mau tempo. Chegou a Lisboa em Março e encontra-se ainda num estaleiro naval a ser alvo de remontagem dos painéis de azulejos retirados durante a viagem por precaução.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A moda das selfies chegou para ficar e as fotografias têm-se multiplicado nas redes sociais, já tendo conquistado vários líderes políticos e celebridades do mundo inteiro. Segundo avança o site Tek, agora há uma aplicação que permite aos protagonistas parecerem mais magros nas selfies que tiram. O nome é SkinneePix. SkinneePix chegou às lojas de aplicações e permite emagrecer as selfies tiradas, que se têm vindo a multiplicar de dia para dia em todas as redes sociais. 

Na aplicação, é possível escolher três opções de filtros que podem resultar em transformações mais ou menos intensas, entre os dois e os sete quilos a menos é a proposta dos promotores da aplicação.

Segundo avança o TeK, SkinneePix pode ser descarregada em dispositivos iOS, a partir da App Store. 

Tal como qualquer dieta, a SkinneePix tem um preço. Sem ser preciso deixar de comer ou praticar desporto, é preciso, no entanto, pagar a aplicação, que está disponível para download por 0,89 euros.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Biografia de José Afonso revela documentos inéditos

por Cláudia Matos Silva, em 10.04.14

Uma biografia de José Afonso, com documentos inéditos, intitulada "Zeca Afonso -- Livra-te do Medo", da autoria do jornalista José A. Salvador, que conheceu o intérprete e compositor, é editada na próxima semana. Trata-se de "uma biografia largamente ilustrada com fotografias, fac-similes de manuscritos e vários documentos inéditos" dos arquivos da polícia política anterior ao 25 de Abril de 1974, a Polícia Internacional de Defesa do Estado (PIDE), e da censura, estrutura que visava antecipadamente todas as publicações e espetáculos públicos em Portugal, truncando obras ou proibindo-as, como aconteceu às canções "Traz outro amigo também" e "Venham mais cinco", de José Afonso, afirma em comunicado hoje divulgado a Porto Editora, que chancela a obra. 

Esta é "a obra mais completa até hoje publicada sobre José Afonso", atesta e editora que a publicará no dia 17 de abril.

"José Afonso foi indiscutivelmente uma das grandes vozes da Revolução de Abril. 'Grândola, Vila Morena' é um tema que, ainda hoje, procura ser instrumento de intervenção, e este ano, além dos 40 anos do 25 de Abril, comemoram-se também os 50 anos [da origem] desta canção", afirma em comunicado a editora que recorda que, em "maio de 1964, José Afonso foi cantar à Sociedade Fraternidade Operária Grandolense, acontecimento que o inspiraria a escrever" a canção do álbum "Cantigas do Maio", de 1971.

A obra é prefaciada pelo jornalista Adelino Gomes e "apresenta uma longa entrevista ao cantautor, bem como depoimentos de familiares e amigos".

Segundo a editora, esta biografia "permite ainda conhecer a relação [de José Afonso] com a literatura, a sua biblioteca, de 829 livros numerados e assinados, o início da carreira, os tempos de perseguição e prisão, e a doença que lhe foi fatal".

De seu nome completo José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos, nasceu a 02 de agosto de 1929 em Aveiro e ficou conhecido como Zeca Afonso, tendo iniciado a carreira em Coimbra, onde fez parte do Orfeão Académico e da Tuna Universitária, seguindo-se uma carreira a solo como intérprete de fados e baladas.

Gravou o primeiro disco, nos inícios da década de 1950, de 78 rotações, com fados de Coimbra, editados pela discográfica Alvorada.

O músico cumpriu o serviço militar obrigatório e, já licenciado em Ciências Histórico-Filosóficas pela Universidade de Coimbra, iniciou a carreira docente, mantendo ligações com o meio musical coimbrão, relacionando-se em simultâneo com, entre outros, Adriano Correia de Oliveira, Manuel Alegre e José Niza.

Em 1963 editou aqueles que são os primeiros temas de cariz político, "Os Vampiros" e "Menino do Bairro Negro", que faziam parte do alinhamento do disco "Baladas de Coimbra", que a Censura proibiu.

Fez digressões pela Europa e estabeleceu residência em Moçambique, entre 1964 e 1967, onde estavam os pais, regressando a Portugal, onde voltou a lecionar, tendo a ditadura procedido à sua expulsão do ensino, por razões políticas.

Em 1969, em Paris, participou no I Encontro da "Chanson Portugaise de Combat". Gravou o disco "Cantares do Andarilho", que lhe valeu o Prémio da Casa da Imprensa, para o Melhor Disco do Ano, e o Prémio da Melhor Interpretação, ao qual se sucedeu "Cantigas de Maio", tendo sido preso, em 1973, pela PIDE, no Forte de Caxias.

Após o 25 de Abril de 1974, envolveu-se diretamente na política, participando em sessões de Canto Livre e na campanha de alfabetização do Movimento das Forças Armadas. Apoiou os candidatos presidenciais Otelo Saraiva de Carvalho (1976) e Maria de Lourdes Pintasilgo (1984).

No dia 23 de fevereiro de 1987, morreu em Setúbal, vítima de esclerose lateral amiotrófica, que lhe fora diagnosticada em 1982. No dia seguinte, o seu funeral foi acompanhado por cerca de 30 mil pessoas, segundo a Associação José Afonso.

o autor de "Zeca Afonso - Livra-te do medo", José António Salvador, conheceu José Afonso quando frequentou a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, e fez parte da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra, durante a crise estudantil de 1969.

Com 66 anos, José A. Salvador é jornalista desde 1969, quando iniciou a atividade profissional n'O Comércio do Porto, tendo feito parte, posteriormente, das redações do vespertino Diário Popular e do semanário O Jornal, assim como da redação inicial da televisão SIC, onde, durante dois anos, programou a informação.

O Clube de Imprensa distinguiu-o por duas vezes com o primeiro Prémio Viagem pelas reportagens "Tejo, por este rio acima" e "Cabo Verde, o sonho das ilhas".

"Zeca Afonso - Livra-te do medo" sucede aos dois trabalhos anteriores do jornalista sobre o autor de "Grândola, vila morena": "Livra-te do Medo - Histórias e Andanças do Zeca Afonso", de 1985, e "José Afonso: O Rosto da Utopia", de 1994.

Autoria e outros dados (tags, etc)





Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Website counter